Fabricação de PCB através de Transferência Térmica

Transferência Térmica

Processo de Transferência Térmica:      [Voltar ao Índice]

O processo de transferência térmica para fabricação de placas de circuito impresso consiste em imprimir um desenho da placa (invertido, ou espelhado) através de uma impressora laser, em um papel especial, posicionar esse desenho sobre a placa virgem e aquecer o conjunto até o derretimento do toner, fazendo com que ele adira sobre a placa.

Muitos tipos de papel são utilizados para esse fim: papel couchê, glossy, fotográfico, siliconado, "páginas de revista", etc., conforme a experiência do usuário.

O processo descrito aqui é baseado no método citado por Ewaldo L.M. Mehl no site Método Simplificado para fazer Circuitos Impressos, e utiliza o papel poliéster (também conhecido como filme de poliéster) para a impressão.

Impressão do desenho:      [Voltar ao Índice]

Desenho PCB

O desenho deverá ser impresso com a imagem invertida (espelhada), no papel poliéster, com uma impressora laser, usando a qualidade máxima do toner, para evitar falhas. Impressoras jato de tinta não servem para essa tarefa.

Desenho PCB

Detalhes do desenho impresso no papel poliéster.

Limpeza da placa:      [Voltar ao Índice]

Limpeza da Placa

Para uma boa aderência do toner, a placa virgem deverá ser limpa com o uso de esponja de aço ou uma lixa fina e desengordurada com álcool isopropílico. A placa não deverá ser tocada com os dedos após a limpeza, e a transferência térmica do desenho deverá ser feita o mais rápido possível, para evitar a oxidação do cobre.

Fixação do desenho na placa:      [Voltar ao Índice]

Fixação Desenho PCB

O desenho deverá ser fixado na placa com o auxílio de uma fita crepe (ou outra que seja resistente ao calor; não use fitas plásticas transparentes!), com a face impressa voltada para o lado cobreado da placa.

Fixação Desenho PCB

Detalhes do desenho fixado na placa virgem (o papel poliéster é semi-transparente).

Transferência do desenho para a placa:      [Voltar ao Índice]

Ferro de Passar

Para realizar a transferência do toner, é necessário aquecer o conjunto placa + desenho. De maneira artesanal, um ferro de passar roupas pode ser usado para esse fim. Aqueça-o a uma temperatura média (pouco calor não derrete o toner, calor excessivo pode deformar o papel poliéster, derreter a fita crepe ou entortar a placa - se ela for de fenolite, por exemplo).

Transferência Térmica

Aplique pressão igualmente sobre o conjunto, de forma a aquecê-lo de maneira uniforme, por algum tempo. Pressão, temperatura e tempo devem ser experimentados até se obter um bom resultado...

Transferência Térmica

Detalhes do desenho com o toner já aderido à placa virgem.

Remoção do papel:      [Voltar ao Índice]

Remoção do Papel

Para remover o papel e descolá-lo da placa, utilize uma vasilha com água em temperatura ambiente.

Remoção do Papel

Mergulhe a placa na água e espere alguns minutos, até que ela esteja completamente fria. O "choque térmico" favorece o descolamento do papel.

Remoção do Papel

Descole vagarosamente o papel, puxando uma das pontas.

Placa PCB

Placa pronta, já sem o papel.

Após essa etapa, a placa estará pronta para ser corroída, através do uso da solução baseada em percloreto de ferro (mais comumente empregada), ou de outras soluções corrosivas, como a baseada em ácido clorídrico (mais rápida e também mais tóxica).

 

Referências e Bibliografia:      [Voltar ao Índice]

Mehl, Ewaldo L.M. Método Simplificado para fazer Circuitos Impressos.
http://www.eletrica.ufpr.br/mehl/pci/poliester.html

Todos os sites foram visitados em 02/10/2011.

 

Robson Martins -  out/2011
robson@robsonmartins.com
http://www.robsonmartins.com

 

Os autores dos projetos não se responsabilizam por danos pessoais ou a equipamentos, provocados por mau uso das informações aqui contidas ou por imperícia dos usuários.

Qualquer projeto que envolva componentes eletrônicos deve ser realizado somente por pessoas capacitadas e conscientes dos riscos de segurança envolvidos e de como preveni-los (como choques elétricos, incêndio, explosões, queimaduras, danos a equipamentos, etc.).

As informações aqui descritas são oferecidas sem nenhuma garantia e nem suporte técnico por parte dos autores e fabricantes citados, e devem ser usadas somente para fins educacionais/didáticos, sem nenhum compromisso com aplicações críticas (suporte de vida, por exemplo).

[Voltar ao Índice]