Jesus te Ama!

 Combatendo no Exército de Deus

Que a Graça e a Paz de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo estejam contigo!

Voltar ao índice


Texto Base: Efésios 6:11-17

11. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo.
12. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
13. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.
14. Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça;
15. E calçados os pés na preparação do evangelho da paz;
16. Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.
17. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus.

 

Música sobre Davi, um homem que desde muito jovem já estava combatendo no Exército de Deus.

Davi
(Oficina G3)

Os gigantes se levantam a cada dia
A todo momento, nos tentando destruir
Nos gestos e no olhar, buscando nos tragar
Ou tão somente, acovardar sem espada ou canhão

Porque do Senhor é a guerra
O inimigo vem ao chão
Na força do braço de Deus

Como um menino e uma pedra lançada ao ar
É mais um Golias que vamos derrubar
Loucura para os homens
Sabedoria ao que crê
Os mistérios de Deus, pra mim e pra você
Sem espada ou canhão

Porque do Senhor é a guerra
O inimigo vem ao chão
Na força do braço de Deus
Sem espada ou canhão

Porque do Senhor é a guerra
O inimigo vem ao chão.

 

 

 

As Guerras do Antigo Testamento

O Antigo Testamento relata algumas das guerras enfrentadas pelo povo de Deus. Em muitas dessas guerras, descritas no livro de Êxodo, Moisés lidera o povo que estava cativo no Egito a se retirar dessa terra pagã e partir rumo à Terra Prometida, a uma terra que mana leite e mel, conforme Êxodo 3:8. Durante essa longa caminhada, o povo de Deus teve que conquistar cidades, exterminando diversos povos pagãos. Vemos também que quando o povo deixava Deus agir, as batalhas eram facilmente vencidas, por mais numerosos que fossem os inimigos. Mas quando o povo blasfemava e agia de forma contrária às recomendações de Deus, as batalhas se tornavam difíceis e muitos homens perdiam as suas vidas.

Nessas guerras, os povos pagãos eram simplesmente exterminados, de forma que o povo de Deus pudesse ganhar a liberdade para viver e adorar ao Senhor.

 

A História de Davi

Davi era um pequeno jovem que vivia em comunhão com Deus.
O livro de I Samuel 17 relata que Davi era o menor entre seus irmãos.
Quando surgiu um gigante filisteu chamado Golias desafiando o povo de Deus, Davi sentiu a necessidade de guerrear contra ele, e de mostrar quem era o Deus a quem ele servia.

I Samuel 17:38-39: "E vestiu a Davi da sua própria armadura, pôs-lhe sobre a cabeça um capacete de bronze, e o vestiu de uma couraça. Davi cingiu a espada sobre a armadura e procurou em vão andar, pois não estava acostumado àquilo. Então disse Davi a Saul: Não posso andar com isto, pois não estou acostumado. E Davi tirou aquilo de sobre si.".

Saul queria preparar Davi com uma armadura apropriada para guerra, mas ela não serviu a ele.

Muitas vezes queremos vestir a nossa própria armadura para combater no exército de Deus.
Não a armadura descrita pelo Apóstolo Paulo no texto de Efésios, mas uma armadura baseada em nossa própria força, em nossa própria inteligência, auto-suficiência, nosso ego, nossa ira, nosso ódio, nossa arrogância e inveja ou nas mentiras e contendas provocadas por nossas línguas afiadas.

Davi não usou essa armadura, mas mesmo assim ele estava mais armado do que o gigante Golias, porque quem estava no seu comando era o próprio Deus. Davi estava agindo segundo o coração de Deus. E assim nós sabemos que Davi venceu essa batalha e derrotou o gigante Golias.

 

A Guerra Espiritual
Quem são os nossos inimigos?

Na guerra espiritual descrita pelo Apóstolo Paulo na Carta aos Efésios, os inimigos não são as pessoas que negam e blasfemam contra Deus; não são aqueles que perseguem os cristãos e a Igreja; mesmo nós sabendo que eles estão sob o domínio de Satanás.

Nessa guerra não devemos exterminar essas pessoas e nem mesmo odiá-las, por mais que elas pratiquem o mal.
Jesus nos ensina a amar essas pessoas, e a falar e testemunhar do Evangelho a elas, pois Deus quer transformar essas vidas, tirando-as do jugo do inimigo e trazendo-as para combater em Seu exército.

Mateus 5:44: "Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus."
Mateus 28:19: "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo."

 

Mas então, quem são os nossos inimigos?

Os nossos inimigos não são as pessoas. Nossos inimigos são as forças do mal - O versículo 12 de Efésios 6 diz: "Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade."
Satanás lidera um grande exército, que batalha a todo instante, tentando nos derrubar e nos envergonhar diante de Deus.
I Pedro 5:8: "Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar."

O nosso inimigo não ataca com espada e canhão, assim como disse a música sobre Davi.
Ele usa como arma poderosa e destrutiva as nossas fraquezas, nossas vontades e desejos, nosso ego, nossa ambição e cobiça, nossa acomodação e negligência. Ele usa a nossa vontade de receber reconhecimento e honra, quando queremos agir por nosso próprio mérito, ignorando os conselhos do Espírito Santo de Deus. Ele usa a nossa língua, quando maldizemos as pessoas ao nosso redor, quando fazemos fofocas e falamos mentiras a respeito de nossos irmãos, amigos e familiares.

E aquele que quiser ser vencedor por sua própria força ou por seu próprio mérito não será bem sucedido.

Salmos 20:7: "Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do SENHOR nosso Deus".
II Coríntios 3:5
: "Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus".

 

A Armadura de Deus

O Apóstolo Paulo fala na carta aos Efésios sobre a armadura que devemos usar no combate espiritual. Todo "soldado" alistado no Exército de Deus deve estar preparado com essa armadura.

Vamos ver quais os itens dessa armadura: Efésios, capítulo 6:


Versículo 14
: "Cingidos os lombos com a verdade".

A base da nossa armadura é a verdade. Independente da dificuldade da batalha, nunca devemos abandonar a verdade. Jesus disse em João 14:6: "Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim".

 

Versículo 14: "Vestida a couraça da justiça".
Devemos sempre procurar agir com justiça. A justiça combina com a verdade. Não sejamos injustos com os nossos irmãos e nem com aqueles a quem devemos levar o Evangelho.
Provérbios 11:5: "A justiça do sincero endireitará o seu caminho, mas o perverso pela sua falsidade cairá".
Provérbios 12:17: "O que diz a verdade manifesta a justiça, mas a falsa testemunha diz engano".
Provérbios 12:28: "Na vereda da justiça está a vida, e no caminho da sua carreira não há morte".

 

Versículo 15: "E calçados os pés na preparação do evangelho da paz".
O Evangelho deve calçar os nossos pés para que sempre andemos conforme a vontade de Deus.
Salmos 119:105: "Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho".

 

Versículo 16: "Tomando sobretudo o escudo da , com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno".
O escudo tem a função de proteger um soldado contra as investidas do inimigo. Quando somos atacados pelo maligno com aflições, dificuldades ou angústias, não devemos duvidar da proteção oferecida por Deus. Temos que ter fé para acreditar na vitória, e por mais que venhamos a perder a nossa vida aqui neste mundo, a fé deve nos levar a crer na promessa de um lar celestial, de uma vida eterna, de estar definitivamente na presença de Deus.
I João 5:4: "Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé".
Apocalipse 3:12: "A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome".

 

Versículo 17: "Tomai também o capacete da salvação".
O capacete protege a cabeça. Se formos atingidos na cabeça, todo o corpo morrerá. A salvação é o que garante a nossa vida. Jesus Cristo veio para nos salvar da condenação eterna, da morte espiritual. Cristo é a máxima expressão do Amor de Deus por nós. Quando aceitamos a Cristo, somos protegidos pela salvação; nem mesmo as forças do mal poderão nos vencer.
Jesus Cristo disse em João 10:28: "E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão".

 

Versículo 17: "...a espada do Espírito, que é a palavra de Deus".
O último item da Armadura de Deus é a arma que temos para massacrar o inimigo: a Palavra de Deus.
Hebreus 4:12: "Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração".
A Palavra de Deus é cortante, porque ela confronta os pensamentos humanos, ela fecha a boca dos soberbos, ela leva o homem à reflexão, faz com que reconheçamos os nossos erros e sintamos a real necessidade de Deus. A Palavra de Deus traz esperança ao perdido, promessas de perdão e misericórdia, descreve a vontade de Deus para nossas vidas.
Provérbios 7:1: "FILHO meu, guarda as minhas palavras, e esconde dentro de ti os meus mandamentos".
Provérbios 2:1 e 5: "FILHO meu, se aceitares as minhas palavras, e esconderes contigo os meus mandamentos, ... então entenderás o temor do SENHOR, e acharás o conhecimento de Deus".

 

A Hora do Combate

Numa guerra humana, os soldados se preparam com suas armaduras (que hoje são as fardas camufladas), as suas espadas (hoje em dia são as metralhadoras, os lançadores de mísseis), os seus escudos (que podem ser como os da Tropa de Choque, ou trincheiras, ou baterias antiaéreas), os seus cavalos (nas guerras de hoje são os tanques, os aviões de combate).
Mesmo bem preparados, os soldados vão para o combate em estado de alerta, muitas vezes com medo da morte, ou de serem capturados pelos seus inimigos.
Os soldados têm dentro de si um ódio do inimigo, uma motivação de vingança para destruí-los sem nenhuma compaixão.

A guerra espiritual que é descrita pelo Apóstolo Paulo é um combate completamente diferente. Os soldados devem estar revestidos com a armadura de Deus e munidos com amor, misericórdia e compaixão. O combate espiritual não produz morte e dor, como uma guerra humana, mas sim a Paz.
João 14:27: "Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize".
Filipenses 4:7: "E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus".


 

A Batalha Final

A Bíblia nos mostra que essa batalha espiritual não é equilibrada e nem disputada. Ela nos revela que já há um vencedor e um perdedor, decretado antes mesmo da batalha terminar.

Mateus 25:34: "Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo".
Mateus 25:41: "Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos".

Então, se nós já sabemos o resultado final da batalha, basta escolhermos em qual exército queremos lutar. Se escolhermos o Exército de Deus, temos a certeza de que o nosso general é Jesus Cristo, e Ele garante a vitória a todos nós, independente das dificuldades, independente do tamanho do Gigante que estiver a nos enfrentar.

João 16:33: "Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo".
Romanos 8:37: "Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou".


 

Hino: 502 - Hinário para o Culto Cristão

TEMOS POR LUTAS PASSADO
"Ao Senhor invocarei, pois é digno de louvor; assim serei salvo dos meus inimigos" (2 Samuel 22:4).

1. Temos por lutas passado,
lutas terríveis, cruéis,
mas o Senhor tem livrado
delas seus servos fiéis.
Força e poder nos tem dado,
ele nos tem sustentado,
dando-nos pleno perdão,
segurança e consolação.

Sim, Deus é por nós. Quem nos vencerá?
Pelo seu amor leal Deus nos guardará.
Defender-nos-á do poder do mal.
Vamos, irmãos, exaltar ao Senhor
e seu nome honrar.

2. Deus já nos tem prometido
uma vitória total.
Ele não tem esquecido
sua palavra real.
Ele nos tem protegido,
tudo nos tem garantido.
Por sua mão temos paz,
vida eterna que satisfaz.

 

Robson Martins
Igreja Batista Betânia
17/01/2010

Voltar ao índice