ÍndiceAnteriorPróxima

O meio-ambiente e a destruição

As flores e as plantas
O solo e os animais
Tudo isso é o meio-ambiente
Que Deus nos trás.

A caça às baleias, a poluição do ar,
A derrubada de árvores, as queimadas,
A erosão do solo e muito mais.
O homem que destrói e não refaz.

Esta poesia é um alerta para os homens
Coitada da baleia, coitado do leão,
E as árvores que se queimam
Com um bonito e grande balão.

O homem não tem bom coração
Desse jeito nem o cão que come ração
Vai viver neste mundo grandão.

Coitado do gato, coitado do cão
Coitado de tudo o que podemos ver
Um dia os homens perceberão
Que estão destruindo o que deles poderia ser.

Robson S. Martins - 1988